sábado, 12 de agosto de 2017

MORRE PM BALEADO NO MÉIER - CONFRONTO NA RUA 24 DE MAIO - QUATRO CRIMINOSOS SÃO PRESOS

MAIS CEDO UM POLICIAL CIVIL DA CORE FOI MORTO COM UM TIRO DE FUZIL NO JACAREZINHO.

A GUERRA URBANA em que o Rio de Janeiro está mergulhado, teve no dia de ontem, sexta-feira, 11 de agosto, um dos dias mais trágicos em termos de perda de vida de policiais. Dois deles, um da civil, outro da militar, forma motos em CONFRONTO com criminosos.

À tarde, o policial civil da CORE Bruno Guimarães Buhler, de 36 anos, morreu com um tiro no pescoço. Uma bem sucedida operação policial nas favelas de MANGUINHOS e JACAREZINHO, já havia sido dada como encerrada. Os policiais já estavam de volta à Cidade da Polícia, onde contabilizavam a apreensão de ARMAS, DROGAS, CARROS E MOTOS ROUBADOS recuperados, além da prisão de 15 elementos que integram o tráfico de drogas e roubo de cargas, quando outros criminosos atacaram a sede da UPP - Jacarezinho. Equipes da CORE foram em defesa dos policiais da UPP, e nesse confronto foi morto.

À noite, na Rua 24 de maio - divisa de Engenho Novo com Méier - PMs em patrulhamento suspeitaram de quatro elementos em um veículo HONDA, e fizeram a abordagem dos mesmos, sendo recebidos a tiros. O PM  Samir da Silva Oliveira foi baleado no rosto e ainda socorrido ao Hospital Municipal Salgado Filho, mas não resistiu a gravidade do ferimento.

Policias fizeram um cerco no local do confronto, conseguiram recuperar o carro roubado que os criminosos utilizavam, e depois de perseguição pelas ruas do bairro, tiveram êxito em localizar e prender os criminosos, que portavam um FUZIL, duas pistolas e uma réplica de ARMA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário